Recadastramento Biométrico 2017/2018

A digital de cada um faz a diferença
Publicado em: 5 de Julho de 2017 14:55 . Última Atualização: 5 de Julho de 2017 14:59


O Cartório Eleitoral de Nova Serrana está realizando a identificação biométrica antecipada, a fim de se adequar ao novo sistema, que é mais confiável e rápido, e evitar transtornos quando o método for obrigatório na cidade.

 

Onde fazer o recadastramento por meio da identificação biométrica?

Em Nova Serrana, os eleitores podem procurar o Cartório Eleitoral, que funciona de segunda a sexta, de 12h à 18h, na rua vereador Jésus Martins, 86 – Centro.

 

Quais os documentos necessários?

  • Documento oficial de identificação com foto (RG, Carteira de Trabalho, Carteiras profissionais, etc.)
  • Comprovante de endereço (conta de água, luz, telefone, etc.) preferencialmente em nome do eleitor, emitido nos três meses anteriores à data de comparecimento.
  • Título eleitoral e CPF (se possuir)
  • Comprovante de quitação com o serviço militar (para os eleitores do sexo masculino, maiores de 18 anos, que foram fazer o título pela primeira vez)

 

Observações:

  • Não será aceita a carteira de motorista para fazer o título pela primeira vez;
  • Para solicitar transferência, o eleitor deverá ter, pelo menos, um ano no alistamento ou da última transferência e residência mínima de três meses no novo domicílio;
  • O Juiz Eleitoral poderá, se julgar necessário, por outros meios de convencimento, da prova de domicílio;
  • A foto e as impressões digitais do eleitor serão colhidas na hora do recadastramento.

 

Como é feita a identificação biométrica?

A identificação biométrica coleta, além da fotografia e assinatura digital, as impressões digitais de todos os dedos das mãos do eleitor por meio de sensores de alta definição. Na hora de votar, após se identificar com documento oficial com foto, a identidade do eleitor será confirmada por meio de reconhecimento biométrico de sua impressão digital pelo leitor biométrico da urna eletrônica.

Se, por algum motivo, a digital não for reconhecida, o mesário ainda terá à sua disposição a folha de fotos no caderno de votação dos eleitores da seção para confirmar a identidade do eleitor.

 

Por que a biometria foi adotada pela Justiça Eleitoral?

A implantação da urna eletrônica no Brasil eliminou a intervenção humana na apuração dos votos e garantiu mais agilidade e segurança à votação

Sempre buscando uma eleição cada vez mais segura, a Justiça Eleitoral decidiu também eliminar a intervenção humana no processo de identificação do eleitor no momento da votação e, para isso, foi adotada a tecnologia da biometria. Como no mundo não há duas digitais iguais, esse procedimento é extremamente confiável e preciso.

A adoção da identificação biométrica do eleitor confirma o Brasil na vanguarda tecnológica dos processos eleitorais em todo o mundo. 

 

O recadastramento biométrico é obrigatório?

Em Minas Gerais, o recadastramento biométrico é obrigatório somente para os eleitores de Betim, Contagem, Uberaba e Uberlândia. Na capital e em mais de 300 outras cidades no Estado, o procedimento, por enquanto, não é obrigatório.

A vantagem de se fazer a biometria agora é que o eleitor pode antecipar sua atualização e evitar transtornos quando a biometria for obrigatória no município. Além disso, mas próximas eleições eles serão habilitados a votar por um método de identificação 100% seguro.

 

O que acontece se o eleitor não se recadastrar?

Nas cidades onde o recadastramento biométrico é obrigatório, quem não comparecer no período indicado terá o título cancelado. Maiores de 70 anos, jovens de 16 e 17 anos e analfabetos que são eleitores nesses municípios e possuam título de eleitor também precisam se recadastrar para não terem o título cancelado.

Já nas cidades onde o procedimento ainda não é obrigatório, os eleitores que não se recadastrarem continuarão a votar normalmente pelo antigo sistema de identificação. Nessas cidades, a identificação do eleitor será mista ou híbrida, ou seja, o eleitor recadastrado será identificado pelo método novo (leitura das digitais) e o que ainda não se recadastrou será identificado pelo método antigo.

 




TAG's: Recadastramento, Biométrico, 20172018

Inicial | Voltar
Link permanente: